Episódio 92 com Carlos Dias

Recebo hoje um cara que tem uma história, ou muitas, super interessantes. Aliás, super é um adjetivo que se enquadra muito bem tanto na sua personalidade quanto nos seus feitos esportivos. Vindo de uma família humilde, ficou orfão de pai muito cedo e com suas duas irmãs mais velhas foi criado pela mãe, Dona Neli. Ainda garoto percebeu que a vida não seria fácil e partiu para a luta. Luta que se transformou em conquistas e sucesso. Luta que ele levou para sua paixão, a corrida.

Episódio 91 com Marcelo Braga

Meu convidado de hoje ostenta em seu currículo nada mais, nada menos, que perto de 30 provas de Ironman, 150 etapas do Troféu Brasil de Triathlon, mais de 20 São Silvestres, algumas dezenas de Maratonas e até um Race Across America. São mais de três décadas de uma carreira dedicada aos esportes. Mesmo sem nunca ter praticado a corrida e ter experimentado a natação e a bicicleta apenas por lazer, seus resultados foram e continuam sendo muito expressivos.

Episódio 90 com Ênio Augusto (Por Falar em Correr)

Meu convidado começou a correr em 2008 na esteira de casa, mas foi a descoberta de um app, em 2010, que o fez curtir e mergulhar a fundo no esporte que àquela época já tomava conta do país todo. Experimentou as alegrias e frustações das corridas de todas as distâncias, até que em agosto de 2012, com a ajuda de amigos resolveu iniciar um negócio chamado podcasting, que na época era praticamente desconhecido no Brasil.

Episódio 89 com Gisele Gasparotto

Minha convidada de hoje é uma prova viva de que a bicicleta pode ser de fato um elemento transformador. Em 2005 optou pelo meio de transporte ainda considerado alternativo a fim de recuperar algumas horas da sua vida que eram perdidas no trânsito. A experiência não foi das melhores quando percebeu que lhe faltava condicionamento físico.

Episódio 88 com Evandro Portela

Recebo hoje para um bate papo muito franco e direto, um ciclista que reflete a dura realidade da modalidade por aqui. Filho de um corredor e ciclista amador, começou no esporte através da corrida até que a chegada de uma nova loja de bicicletas na cidade o levou a se interessar pelas duas rodas. Com uma bicicleta de bmx adaptada chegou a vencer uma competição de ciclismo. O talento foi se revelando aos poucos e o incentivo fundamental de outro ciclista que já passou por aqui, Cássio de Paiva, o fez tentar a sorte na Europa ainda como amador.

Episódio 81 com Gilberto Ambrogi

Meu convidado de hoje é um amigo de longa data e muito embora nossos caminhos se cruzem esporadicamente, temos uma afinidade que nos une e traz boas conversas sempre que nos encontramos. Não necessariamente é o triathlon ou o treinos, tampouco a Cape Epic onde nos encontramos por acaso. O que nos conecta é a bicicleta. Ele, tanto quanto eu, tem uma relação especial com as magrelas, desde muito cedo. Giba foi campeão brasileiro júnior de MTB em 1990 e no mesmo ano correu o campeonato mundial da modalidade.

Episódio 80 com Lucas Vasconcelos

Mais um convidado com uma história incrível de superação e força de vontade. Ele não foi para uma Olimpíada, pelo menos ainda, tampouco quebra recordes ou fica postando seus treinos nas redes sociais. Aliás, ele nem noção tem delas. Meu convidado nasceu com problemas cardíacos e apesar de todos os prognósticos desfavoráveis, resolveu praticar justamente o triathlon. Desde 2017 Lucas nada, pedala e corre simplesmente porque gosta e tem vontade.

Episódio 79 com Vanessa Protásio

Minha convidada de hoje foi campeã da maratona do Rio em 1982, quando também venceu a primeira edição da corrida da ponte Rio-Niterói. Em sua primeira participação na Maratona de Nova Iorque, foi a brasileira mais rápida. Nada mal para uma jovem psicóloga que se apaixonou pela corrida, quando o esporte ainda engatinhava por aqui.

Episódio 78 com Felipe Dayrell

Recebo hoje um mineiro que iniciou no triathlon em 1994, aos quinze anos de idade. Foi amor à primeira vista. Desde então ele nunca mais parou e foi buscando, naturalmente, desafios cada vez maiores até que em 2004, estreou em provas longas. Em sua coleção já são 23 medalhas só das provas na distância de Ironman. Aos 40 anos possui uma vitalidade contagiante.

Episódio 77 com Bruna Mahn

Minha convidada de hoje nasceu e cresceu na aprazível cidade de Piracicaba há 32 anos e nunca imaginou que se tornaria atleta. A natação chegou tarde e a bicicleta era usada apenas para ir à casa das amigas. O primeiro contato com o triathlon, em 2004, foi breve e veio logo antes de participar de um intercâmbio na Europa.