Meu convidado nasceu em Juíz de Fora mas foi criado em Niterói onde começou a nadar quando ainda era uma criança. Com o passar dos anos passou a curtir a natação de águas abertas até que em 2001 estreou nas competições de corrida de aventura. Durante oito anos dedicou-se intensamente à modalidade. Correu ao lado de um campeão olímpico e quase perdeu a vida em uma etapa do campeonato carioca. Em 2007 o Ecomotion Pro, a maior corrida de aventura da época, foi sua última prova em solo brasileiro.

Decidiu mudar-se para os Estados Unidos em busca de oportunidades e lá se envolveu com as corridas de montanha e provas multi esportivas. Em 2012, quando uma das competições para a qual se preparava foi cancelada, um amigo sugeriu que ele participasse de um Ironman 70.3. Desde então, participou de diversos outros triathlons incluindo três Ironman, seis Ultraman, sendo dois deles do Hawaii e várias ultra maratonas.

Após sua primeira participação no Ultraman Brasil em 2016 percebeu que tinha alguma coisa errada com o seu corpo. Em uma foto notou que apesar de ter conseguido cumprir as ultra distâncias, seu corpo insistia em ostentar uma leve barriguinha. Começou então a pesquisar e descobriu as estratégias de alimentação com restrição de carboidratos. Enveredou por esse caminho e passou pelas dietas paleolítica, low carb e cetogênica.

Em 2019 participou pela segunda vez do mundial de Ultraman, desta vez sob uma dieta cetogênica. Durante a pandemia decidiu correr 10 meia maratonas em 10 dias seguidos em jejum e para comemorar o seu cinquentenário, correu 160km se alimentando  de  carne de fígado e caldo de ossos.

Desde o retorno gradual das competições, venceu em sua categoria uma maratona, ficou em sétimo lugar em uma prova de 100 milhas e também em sétimo lugar no Ultraman Brasil em 2021. Todas essas conquistas foram realizadas em dieta carnívora. Ele é o primeiro atleta carnívoro de ultra distância do mundo.

Agora ele se prepara para participar do seu terceiro mundial de Ultraman e para o lançamento de um documentário sobre a sua trajetória como um triatleta carnívoro.

Sua missão é mostrar ao mundo a importância de uma alimentação com comida de verdade e alertar a população sobre as doenças causadas pela má alimentação.

Conosco aqui, direto de Deerfield Beach, o coach, empreendedor, triatleta de ultras distâncias, um sujeito que corre atrás do que faz os seus olhos brilharem e que é capaz de sentir o cheiro de carne há milhas de distância, o cisne negro da Flórida, Alessandro Silva de Medeiros.

Inspire-se!

SIGA e COMPARTILHE o Endörfina através do seu app preferido de podcasts.

Contribua também com este projeto através do Apoia.se.

Um oferecimento da SIGMA. A Sigma Sport representa a tecnologia alemã em seu mais alto nível, combinando design inovador com engenharia de precisão. Todos os produtos são testados em laboratórios internos para suportar as condições mais adversas, garantindo um excelente padrão de qualidade em toda a linha de produtos.

A Sigma possui produtos de iluminação, ferramentas de bolso, ciclo computadores com e sem GPS, e também relógios com monitor cardíaco com e sem GPS.

Conheça toda linha de produtos Sigma disponíveis no Brasil no www.sigmasport.com.br.

Siga @sigma_sport_brasil.

SIGA E CONHEÇA MAIS SOBRE O ALESSANDRO E ALGUNS ASSUNTOS MENCIONADOS NA CONVERSA DE HOJE ATRAVÉS DOS LINKS A SEGUIR:

Instagram

Instagram Primal Endurance

Facebook

Cisne Negro Ultraman (trailer)

Primal Endurance podcast

Excepcionais podcast com Alessandro Medeiros

Vakinha para o Mundial de Ultraman 2022

UB515

Ultraman Hawaii

Instagram Nutricionista Letícia Moreira

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *