Episódio 75 com Rosana Merino

Após uma cirurgia relativamente simples, minha convidade foi surpreendida ao acordar na UTI e saber que estava paralisada do pescoço para baixo. Mesmo o mais otimista dos campeões sentiria o que ela sentiu. Essa talentosa super atleta, treinadora, coach e palestrante conta de onde vem a energia contagiante que a faz perseguir, não mais um título ou reconhecimento, mas o domínio sobre o próprio corpo para vencer o mais difícil desafio da sua vida até aqui.

Episódio 66 com Rafael Magalhães

Rafael estreou no IM de Kona em 84 e já em 87, após dar uma pausa na carreira de engenheiro, fez 9h41’, sendo o primeiro sul americano a baixar das dez horas. Voltou à competir no mundial em 88 e 89, estabelecendo o recorde brasileiro na época, com 9h28’.

Episódio 59 com Juraci Moreira

Meu convidado de hoje é mais uma caso de talento que foi revelado ainda jovem. Da natação na infância e começo da adolescência, este curitibano se interessou pelo triathlon aos 14 anos de idade. Aos 18 resolveu se profissionalizar e um ano depois já conquistaria o título de campeão brasileiro, sendo até então o mais jovem atleta a conquista-lo.

Episódio 58 com Emerson Gomes

A história do meu convidado de hoje é um exemplo perfeito da nossa capacidade de improvisar e principalmente de nos adaptar aos desafios impostos pela vida. Sem planejamento, este advogado acabou construindo uma carreira de sucesso que viria definir a sua vida desde os 18 anos até hoje.

Episódio 49 com Marcos Paulo Reis e Leandro Macedo

Nesta edição especial do Endörfina, dois amigos e convidados que já passaram por aqui retornam, agora juntos, para conversar e discutir sobre o triathlon e a corrida, sobre a evolução do esporte, sobre treinamento, doping, sobre o triathlon profissional, amador e sobre os mais recentes fatos e resultados das duas modalidades. Uma rara oportunidade de ouvir as opiniões do técnico Marcos Paulo Reis e do ex-campeão mundial de triathlon e agora treinador, Leandro Macedo.

Episódio 40 com Alexandre Maximiliano

Carioca de alma e espírito, este oceanógrafo e professor de educação física, apaixonado pelo esporte da redonda desde a infância, correu muito atrás da bola e de pipas numa época em que ainda era seguro uma criança brincar pelas ruas. Um dia sonhou em ser triatleta. Afinal, já praticava natação e chegava primeiro que seus colegas nas pipas que perseguia. Morando na cidade onde surgiu o nosso esporte, foi fácil começar a competir. Estreou em 1987, foi bronze no Ironman do Havaí na categoria até 24 anos (1995), mesmo ano em que foi vice–campeão do Troféu Brasil e bronze também no campeonato sul-americano de 1996. Sagrou-se hexa-campeão carioca de duathlon entre outros títulos!

Episódio 32 com Pâmella de Oliveira

Minha convidada de hoje é o que podemos considerar, uma atleta privilegiada. Com 10 anos de carreira, já participou de duas olimpíadas sendo a última delas aqui no Rio. Vinda da natação, Pâmella ingressou no triathlon aos 20 anos e vem construindo desde então uma sólida carreira.

Episódio 28 com Carla Moreno

Minha convidada de hoje um dia resolveu participar de um triathlon. Escolheu o mais próximo no calendário e estreou logo no quente e úmido Internacional de Santos. Sua falta de prática e experiência não foram suficientes para faze-la se intimidar. Muito pelo contrário, logo na estréia numa prova de triathlon ela foi a quarta mulher a cruzar a linha de chegada! Naquele mesmo ano, 1996, sagrou-se campeã mundial júnior.

Episódio 26 com Leandro Macedo

Leandro Corrieri de Macedo, é um gaúcho de Porto Alegre apaixonado por futebol e sem sombra de dúvidas, o MELHOR TRIATLETA que o Brasil já teve. Já morando em Brasília, conheceu a corrida e o triathlon por acaso. Com a ajuda da meditação, prática que abordamos na conversa de hoje, Leandro construiu uma carreira de sucesso. Entre tantos titulos, foi em 1991 o primeiro campeão do circuito ITU, tetra-campeão pan-americano, tri-campeão sul-americano, medalha de bronze no campeonato mundial em 1996 e o primeiro triatleta a correr os 10k para baixo dos 31’!

Episódio 16 com Paulo Fontana

Das águas de São Vicente às praias de Ubatuba, no litoral de São Paulo, este surfista de carteirinha ingressou no Triathlon em 1985, já seguindo o caminho do pai, o Sr. Pier Paulo. A disciplina e dedicação herdadas da mãe e o gosto pelos treinamentos fez dele um dos melhores triatletas no final dos anos 80 e começo dos 90! Este paulistano nasceu para o esporte das três disciplinas.