Episódio 105 com Tony Kanaan

Meu convidado de hoje é um daqueles baianos arretados. Nascido em Salvador há quase 45 anos, ele entrou no automobilismo aos 8. Esse descendente de libaneses rodou o mundo em busca de vitórias e foi nos Estados Unidos que fez fama e fortuna. Com resultados importantes, seu jeito brincalhão e a vitória numa das competições mais emblemáticas do automobilismo mundial, as 500 milhas de Indianápolis, ele conquistou a América.

Episódio 104 com Beatriz Pinna

Recebo hoje uma triatleta amadora que veio do tênis. Foi através do incentivo do irmão mais velho que ela resolveu deixar a monotonia da corrida para experimentar o triathlon. Logo ela se viu fazendo treinos que jamais poderia imaginar e pegou gosto pela nova modalidade. Com o passar do tempo, já completamente tomada pelo estilo de vida do triathlon, essa mulher formada em administração de empresas com MBA em finanças começou a querer analisar o desempenho de suas concorrentes e descobriu que não se tratava de uma tarefa simples mesmo para quem domina o excel.

Episódio 101 com Amilcar Altemani

A história de vida do meu convidado de hoje é parecida com aquelas que tantas e tantas vezes assistimos nos vídeos oficiais das provas do Ironman do Havaí, quando a organização escolhe a dedo um ou dois amadores que muito distante dos profissionais, não esperam se consagrar no campeonato mundial da distância. São pessoas comuns que transformaram suas vidas numa jornada de superação e enfrentamento de dificuldades com o auxílio do triathlon mais famoso do mundo.

Episódio 100 com Frank Silvestrin

Meu convidado de hoje iniciou no triathlon a pouco mais de 20 anos. Foram duas décadas aprendendo e se aprimorando. O ex-lateral esquerdo que detestava as aulas de natação aprendeu que basta ter um objetivo, ser persistente e determinado que é possível chegar aonde queremos. Seguindo o ditado oriental que diz “devagar que eu tenho pressa”, esse gaúcho agora vive o auge da sua carreira como atleta profissional ao mesmo tempo em que vive o momento mais especial da sua vida como homem, pois o pequeno Francisco, seu primeiro filho, está para nascer nos próximos dias.

Episódio 99 com Ciça Carvalho

Quase que como se tivesse seguido os passos de uma cartilha de triathlon, minha convidada de hoje começou no esporte de endurance através das corridas de rua. Pouco mais de um ano depois e já com alguns biathlons de experiência, resolveu que era a hora de estrear na modalidade das três disciplinas. Começou pelo short, depois o olímpico. Depois veio uma maratona e mais provas curtas até a participação num 70.3 em 2010.

Episódio 87 com Roberto de Souza Vieira (Capixaba de Ferro)

Meu convidado de hoje é um viciado em provas longas de triathlon. Embora tenha começado apenas em 2014, mergulhou de cabeça e logo chegou a um ponto em que se viu diante de um dilema comum entre muitos triatletas: como conciliar família, trabalho e justificar o alto investimento no hobby? Foi aí que ele teve a feliz idéia de criar a própria prova, no quintal de casa e nas distâncias de Ironman, é claro. Nascia em 2016 o Capixaba de Ferro.

Episódio 85 com Carlos Roberto Dolabella

Conheceremos hoje a trajetória de um surfista carioca e rato de praia que por uma intervenção divina recebeu um “chamado” para participar do Ironman do Havaí. Com o apoio da mãe , que temia pelo futuro incerto do filho, resolveu partir em busca de uma profissão. Com as ferramentas disponíveis na época começou a treinar até que veio a novidade: aconteceria no Rio o primeiro triathlon em solo brasileiro, chamado de Corrida Alegre.

Episódio 71 com Cid Lopes Cardoso

Organizador do primeiro Ironman realizado no Brasil e parceiro do Núbio nas primeiras provas de triathon de Santos, Cid foi editor do jornal extinto TRIATLETA e o responsável por apresentar o RAAM aos brasileiros. Tudo isso por hobby!

Episódio 63 com Daniel de Oliveira

Daniel é um triatleta da nova geração. Se interessou pelo esporte quando por aqui se vivia o que eu gosto de chamar de segunda onda do triathlon. Impulsionado pelo sucesso do Ironman de Florianópolis, este ultra maratonista resolveu experimentar o esporte das três modalidades. Começou de maneira não muito ortodoxa, direto no 70.3 de Penha em 2012, para no ano seguinte saltar para o full distance de Floripa.

Episódio 60 com Sérgio Cordeiro

Este pedagogo vem de uma família bastante humilde. Sua infância no Rio de Janeiro do final da década de 1950 e começo dos 60 foi marcada por dificuldades financeiras ao ponto de ter enfrentado a falta de ter o que comer e onde morar. Superadas as dificuldades seguiu sua vida até o dia em que, já trabalhando para a TELERJ (antiga cia telefônica do RJ), teve contato com a corrida através de um programa interno de qualidade de vida. Tinha então 27 anos e logo pegou gosto pela novidade.