Episódio 123 com Luiz Navas Júnior

Ele é um professor de educação física e treinador formado em 2006 pela Faculdade Integrada de Santo André. Após viver uma fase complicada na adolescência, foi encontrando seu caminho através do esporte de endurance. O começo na natação em 1991 numa academia de bairro o levou aos biathlons (como eram chamados os aquathlons na época) e três anos depois estreou no famoso Triathlon Internacional de Santos.

Episódio 114 com Shubi Guimarães

Minha convidada de hoje é uma mulher forte. Apesar de nascida e criada em São Paulo, sua infância foi marcada pelas férias na fazenda da avó e na praia, o que já seria um indício do que viria a nortear sua vida adulta. Nos últimos 20 anos ela vive conectada à natureza através do esporte. Os traços delicados escondem o gosto e a capacidade de aguentar situações de extremo desconforto e sofrimento físico.

Episódio 113 com Reinaldo Colucci

Nascido na cidade de Descalvado, interior de São Paulo, foi descoberto ao participar de provas de aquathlon para logo demonstrar um grande talento para o triathlon. Não tardou até começar a conquistar vitórias e títulos, que por sinal são praticamente incontáveis. Com muita maestria dominou provas curtas e longas.

Episódio 96 com Marco Faria

Meu convidado de hoje se viu pego de surpresa quando durante uma inofensiva partida de futebol, sem fôlego e ofegante, foi questionado pelo filho se ele estava pra morrer. A realidade bateu forte na sua cara e da pior maneira, através de seu filho, na época com 6 para 7 anos. Naquele momento, a ficha caiu e veio então o caminho para a virada.

Episódio 87 com Roberto de Souza Vieira (Capixaba de Ferro)

Meu convidado de hoje é um viciado em provas longas de triathlon. Embora tenha começado apenas em 2014, mergulhou de cabeça e logo chegou a um ponto em que se viu diante de um dilema comum entre muitos triatletas: como conciliar família, trabalho e justificar o alto investimento no hobby? Foi aí que ele teve a feliz idéia de criar a própria prova, no quintal de casa e nas distâncias de Ironman, é claro. Nascia em 2016 o Capixaba de Ferro.

Episódio 85 com Carlos Roberto Dolabella

Conheceremos hoje a trajetória de um surfista carioca e rato de praia que por uma intervenção divina recebeu um “chamado” para participar do Ironman do Havaí. Com o apoio da mãe , que temia pelo futuro incerto do filho, resolveu partir em busca de uma profissão. Com as ferramentas disponíveis na época começou a treinar até que veio a novidade: aconteceria no Rio o primeiro triathlon em solo brasileiro, chamado de Corrida Alegre.

ESPECIAL 2 ANOS com Michel Bögli

Neste episódio especial em comemoração aos dois anos do Endörfina, com a ajuda do amigo Paulo Lima eu respondo às perguntas enviadas pelos ouvintes. Conheça minha história e opiniões sobre o triathlon, RAAM, o esporte, o Endörfina e a vida.Obrigado a todos os ouvintes, convidados, incentivadores, patrocinadores e apoiadores.

ESPECIAL IM Brasil 2019 com Santiago Ascenço

Neste terceiro e último episódio especial do Ironman Brasil 2019 recebo o atual campeão do 70.3 de Pucón e de Bariloche. Um triatleta com 24 anos de carreira, que foi duas vezes vice-campeão aqui em Floripa. Um apaixonado por carros rápidos que tem opiniões talvez tão fortes quanto seus resultados no esporte. Com vocês, o pai do Lucas, o goianense Santiago Alves Ascenço.

ESPECIAL IM Brasil 2019 com Roberto Lemos

Para este primeiro episódio especial do Endörfina Podcast no Ironman Brasil 2019, recebo um gaúcho que por uma década foi escoteiro, por 7 anos foi atleta profissional de triathlon, esporte ao qual se dedica há 28 anos. Pelas referências de tempo, dá pra se imaginar que ele não é mais um garoto. E talvez seja toda esta experiência que faça dele uma pessoa tão interessante.

ESPECIAL IM Brasil 2019 com Edmilson Amorelli

Recebo hoje para este segundo episódio especial Ironman Brasil 2019 um mineiro da cidade de Três Corações, que se tornou famosa por ter dado ao mundo uma entidade chamada Pelé. Esse educador físico iniciou sua carreira como preparador físico do Atlético Mineiro e chegou a ser dono de uma equipe de tênis. Em agosto de 1986 abriu as portas do Centro de Performance Humana, conhecido como CPH e durante 11 anos foi também preparador físico do tenista Gustavo Kuerten.