Episódio 40 com Alexandre Maximiliano

Carioca de alma e espírito, este oceanógrafo e professor de educação física, apaixonado pelo esporte da redonda desde a infância, correu muito atrás da bola e de pipas numa época em que ainda era seguro uma criança brincar pelas ruas. Um dia sonhou em ser triatleta. Afinal, já praticava natação e chegava primeiro que seus colegas nas pipas que perseguia. Morando na cidade onde surgiu o nosso esporte, foi fácil começar a competir. Estreou em 1987, foi bronze no Ironman do Havaí na categoria até 24 anos (1995), mesmo ano em que foi vice–campeão do Troféu Brasil e bronze também no campeonato sul-americano de 1996. Sagrou-se hexa-campeão carioca de duathlon entre outros títulos!

Episódio 32 com Pâmella de Oliveira

Minha convidada de hoje é o que podemos considerar, uma atleta privilegiada. Com 10 anos de carreira, já participou de duas olimpíadas sendo a última delas aqui no Rio. Vinda da natação, Pâmella ingressou no triathlon aos 20 anos e vem construindo desde então uma sólida carreira.

Episódio 28 com Carla Moreno

Minha convidada de hoje um dia resolveu participar de um triathlon. Escolheu o mais próximo no calendário e estreou logo no quente e úmido Internacional de Santos. Sua falta de prática e experiência não foram suficientes para faze-la se intimidar. Muito pelo contrário, logo na estréia numa prova de triathlon ela foi a quarta mulher a cruzar a linha de chegada! Naquele mesmo ano, 1996, sagrou-se campeã mundial júnior.

Episódio 26 com Leandro Macedo

Leandro Corrieri de Macedo, é um gaúcho de Porto Alegre apaixonado por futebol e sem sombra de dúvidas, o MELHOR TRIATLETA que o Brasil já teve. Já morando em Brasília, conheceu a corrida e o triathlon por acaso. Com a ajuda da meditação, prática que abordamos na conversa de hoje, Leandro construiu uma carreira de sucesso. Entre tantos titulos, foi em 1991 o primeiro campeão do circuito ITU, tetra-campeão pan-americano, tri-campeão sul-americano, medalha de bronze no campeonato mundial em 1996 e o primeiro triatleta a correr os 10k para baixo dos 31’!

Episódio 16 com Paulo Fontana

Das águas de São Vicente às praias de Ubatuba, no litoral de São Paulo, este surfista de carteirinha ingressou no Triathlon em 1985, já seguindo o caminho do pai, o Sr. Pier Paulo. A disciplina e dedicação herdadas da mãe e o gosto pelos treinamentos fez dele um dos melhores triatletas no final dos anos 80 e começo dos 90! Este paulistano nasceu para o esporte das três disciplinas.

Episódio 15 com Alexandre Ribeiro, parte 2

Nesta segunda e última parte da minha conversa com o grande Alexandre Ribeiro, passamos por assuntos muito legais como as 6 vitórias no Ultraman e sua participação na Race Across America. Alexandre conta com a simplicidade e humildade de sempre, como não mediu esforços para atingir seus obejtivos no esporte que se tornou seu estilo de vida. Muita garra e determinação forjaram um atleta de qualidade e personalidade singulares no esporte. Alê também fala da sua preparação física e de como lidou com as poucas lesões em sua carreira. Um exemplo de integridade a ser seguido, conheça mais um pouco desse ser humano incrível.

Episódio 09 com Roger de Moraes

Neste episódio especial do Endörfina, recebi Roger de Moraes, um dos primeiros triatletas brasileiros. Em 1983 foi o vencedor do triathlon Café do Brasil, primeira prova organizada no Brasil, realizada na sequência tradicional das modalidades (1k-43k-11k). Filho de militares, nadador, judoca e corredor dos 3000 metros com obstáculos, leu uma matéria a respeito do Ironman do Havaí em 1982 e resolveu então participar desse desafio, na modalidade recém descoberta. Procurou o então técnico de natação do flamengo, Alberto Klar, que o orientou para a sua primeira vitória em 1983 e para o Ironman do Havaí do mesmo ano, onde foi o melhor colocado com menos de 20 anos de idade.

Episódio 08 com Liane Beretta

Hoje recebi minha grande amiga, Liane Beretta de Azevedo. Bicampeã Brasileira em 90 e 92 e Campeã Sul-Americana em 1991, Liane foi integrante da Equipe OP e competiu profissionalmente entre 1987 e 1996. Essa bióloga foi uma das primeiras triatletas profissionais de São Paulo.

Episódio 04 com Oscar Galindez

O argentino Oscar Saul "El Negro" Galindez (numeral 2), então com 18 anos, acabara de passar da categoria júnior para "mayores". Naquele ano (1989) ganhou seu 1° Campeonato Argentino, deixando para trás atletas atletas mais velhos e experientes. E essa foto foi tirada no final do campeonato em San Juan, disputando a vitória com Fernando Giacaglia de Mar del Plata.

Esse simpático argentino da província de Córdoba fez história no [...]