Episódio 115 com Vinícius Canhedo

Aos 35 anos de idade, este candango especializado em provas longas vive num ritmo alucinado, que se parece mais com um sprint do que um Ironman. Empresário dono de múltiplos negócios e triatleta profissional são também duas tarefas aparentemente incompatíveis que ele exerce com aparente facilidade.

Episódio 114 com Shubi Guimarães

Minha convidada de hoje é uma mulher forte. Apesar de nascida e criada em São Paulo, sua infância foi marcada pelas férias na fazenda da avó e na praia, o que já seria um indício do que viria a nortear sua vida adulta. Nos últimos 20 anos ela vive conectada à natureza através do esporte. Os traços delicados escondem o gosto e a capacidade de aguentar situações de extremo desconforto e sofrimento físico.

Episódio 113 com Reinaldo Colucci

Nascido na cidade de Descalvado, interior de São Paulo, foi descoberto ao participar de provas de aquathlon para logo demonstrar um grande talento para o triathlon. Não tardou até começar a conquistar vitórias e títulos, que por sinal são praticamente incontáveis. Com muita maestria dominou provas curtas e longas.

Episódio 101 com Amilcar Altemani

A história de vida do meu convidado de hoje é parecida com aquelas que tantas e tantas vezes assistimos nos vídeos oficiais das provas do Ironman do Havaí, quando a organização escolhe a dedo um ou dois amadores que muito distante dos profissionais, não esperam se consagrar no campeonato mundial da distância. São pessoas comuns que transformaram suas vidas numa jornada de superação e enfrentamento de dificuldades com o auxílio do triathlon mais famoso do mundo.

Episódio 100 com Frank Silvestrin

Meu convidado de hoje iniciou no triathlon a pouco mais de 20 anos. Foram duas décadas aprendendo e se aprimorando. O ex-lateral esquerdo que detestava as aulas de natação aprendeu que basta ter um objetivo, ser persistente e determinado que é possível chegar aonde queremos. Seguindo o ditado oriental que diz “devagar que eu tenho pressa”, esse gaúcho agora vive o auge da sua carreira como atleta profissional ao mesmo tempo em que vive o momento mais especial da sua vida como homem, pois o pequeno Francisco, seu primeiro filho, está para nascer nos próximos dias.

Episódio 99 com Ciça Carvalho

Quase que como se tivesse seguido os passos de uma cartilha de triathlon, minha convidada de hoje começou no esporte de endurance através das corridas de rua. Pouco mais de um ano depois e já com alguns biathlons de experiência, resolveu que era a hora de estrear na modalidade das três disciplinas. Começou pelo short, depois o olímpico. Depois veio uma maratona e mais provas curtas até a participação num 70.3 em 2010.

Episódio 96 com Marco Faria

Meu convidado de hoje se viu pego de surpresa quando durante uma inofensiva partida de futebol, sem fôlego e ofegante, foi questionado pelo filho se ele estava pra morrer. A realidade bateu forte na sua cara e da pior maneira, através de seu filho, na época com 6 para 7 anos. Naquele momento, a ficha caiu e veio então o caminho para a virada.

Episódio 87 com Roberto de Souza Vieira (Capixaba de Ferro)

Meu convidado de hoje é um viciado em provas longas de triathlon. Embora tenha começado apenas em 2014, mergulhou de cabeça e logo chegou a um ponto em que se viu diante de um dilema comum entre muitos triatletas: como conciliar família, trabalho e justificar o alto investimento no hobby? Foi aí que ele teve a feliz idéia de criar a própria prova, no quintal de casa e nas distâncias de Ironman, é claro. Nascia em 2016 o Capixaba de Ferro.

Episódio 85 com Carlos Roberto Dolabella

Conheceremos hoje a trajetória de um surfista carioca e rato de praia que por uma intervenção divina recebeu um “chamado” para participar do Ironman do Havaí. Com o apoio da mãe , que temia pelo futuro incerto do filho, resolveu partir em busca de uma profissão. Com as ferramentas disponíveis na época começou a treinar até que veio a novidade: aconteceria no Rio o primeiro triathlon em solo brasileiro, chamado de Corrida Alegre.

Episódio 84 com Rafael Campos

Meu convidado de hoje muito embora seja formado em Administração de Empresas pela PUC de São Paulo, fez carreira como militar, atuando no Comando Militar do Sudeste. Em 1999, ano após a estréia das Corridas de Aventura por aqui, resolveu montar uma equipe para participar da nova modalidade. Foi aí que Rafael descobriu ou pode colocar em prática suas virtudes e paixões: organização, liderança, persistência, orientação e natureza.