Episódio 104 com Beatriz Pinna

Recebo hoje uma triatleta amadora que veio do tênis. Foi através do incentivo do irmão mais velho que ela resolveu deixar a monotonia da corrida para experimentar o triathlon. Logo ela se viu fazendo treinos que jamais poderia imaginar e pegou gosto pela nova modalidade. Com o passar do tempo, já completamente tomada pelo estilo de vida do triathlon, essa mulher formada em administração de empresas com MBA em finanças começou a querer analisar o desempenho de suas concorrentes e descobriu que não se tratava de uma tarefa simples mesmo para quem domina o excel.

Episódio 101 com Amilcar Altemani

A história de vida do meu convidado de hoje é parecida com aquelas que tantas e tantas vezes assistimos nos vídeos oficiais das provas do Ironman do Havaí, quando a organização escolhe a dedo um ou dois amadores que muito distante dos profissionais, não esperam se consagrar no campeonato mundial da distância. São pessoas comuns que transformaram suas vidas numa jornada de superação e enfrentamento de dificuldades com o auxílio do triathlon mais famoso do mundo.

Episódio 100 com Frank Silvestrin

Meu convidado de hoje iniciou no triathlon a pouco mais de 20 anos. Foram duas décadas aprendendo e se aprimorando. O ex-lateral esquerdo que detestava as aulas de natação aprendeu que basta ter um objetivo, ser persistente e determinado que é possível chegar aonde queremos. Seguindo o ditado oriental que diz “devagar que eu tenho pressa”, esse gaúcho agora vive o auge da sua carreira como atleta profissional ao mesmo tempo em que vive o momento mais especial da sua vida como homem, pois o pequeno Francisco, seu primeiro filho, está para nascer nos próximos dias.

Episódio 99 com Ciça Carvalho

Quase que como se tivesse seguido os passos de uma cartilha de triathlon, minha convidada de hoje começou no esporte de endurance através das corridas de rua. Pouco mais de um ano depois e já com alguns biathlons de experiência, resolveu que era a hora de estrear na modalidade das três disciplinas. Começou pelo short, depois o olímpico. Depois veio uma maratona e mais provas curtas até a participação num 70.3 em 2010.

Episódio 75 com Rosana Merino

Após uma cirurgia relativamente simples, minha convidade foi surpreendida ao acordar na UTI e saber que estava paralisada do pescoço para baixo. Mesmo o mais otimista dos campeões sentiria o que ela sentiu. Essa talentosa super atleta, treinadora, coach e palestrante conta de onde vem a energia contagiante que a faz perseguir, não mais um título ou reconhecimento, mas o domínio sobre o próprio corpo para vencer o mais difícil desafio da sua vida até aqui.

Episódio 71 com Cid Lopes Cardoso

Organizador do primeiro Ironman realizado no Brasil e parceiro do Núbio nas primeiras provas de triathon de Santos, Cid foi editor do jornal extinto TRIATLETA e o responsável por apresentar o RAAM aos brasileiros. Tudo isso por hobby!

Episódio 70 com João Paulo Diniz

Meu convidado de hoje é uma figura pública que ostenta uma forte imagem ligada aos esportes e à vida saudável. Desde jovem abraçou a causa levantada inicialmente pelo pai e não apenas usa o esporte como instrumento para manter sua saúde, como investe uma boa porção do seu tempo para contribuir com o desenvolvimento do nosso esporte, em todas as modalidades.

Episódio 66 com Rafael Magalhães

Rafael estreou no IM de Kona em 84 e já em 87, após dar uma pausa na carreira de engenheiro, fez 9h41’, sendo o primeiro sul americano a baixar das dez horas. Voltou à competir no mundial em 88 e 89, estabelecendo o recorde brasileiro na época, com 9h28’.

Episódio 60 com Sérgio Cordeiro

Este pedagogo vem de uma família bastante humilde. Sua infância no Rio de Janeiro do final da década de 1950 e começo dos 60 foi marcada por dificuldades financeiras ao ponto de ter enfrentado a falta de ter o que comer e onde morar. Superadas as dificuldades seguiu sua vida até o dia em que, já trabalhando para a TELERJ (antiga cia telefônica do RJ), teve contato com a corrida através de um programa interno de qualidade de vida. Tinha então 27 anos e logo pegou gosto pela novidade.

Episódio 59 com Juraci Moreira

Meu convidado de hoje é mais uma caso de talento que foi revelado ainda jovem. Da natação na infância e começo da adolescência, este curitibano se interessou pelo triathlon aos 14 anos de idade. Aos 18 resolveu se profissionalizar e um ano depois já conquistaria o título de campeão brasileiro, sendo até então o mais jovem atleta a conquista-lo.