Episódio 11 com Alexandre Manzan

Neste episódio do Endörfina conversei com outro campeão mundial, o brasiliense Alexandre Manzan.

Em 1994, então com 18 anos ele sagrou-se Campeão Mundial Júnior de Duathlon na longínqua ilha da Tasmânia. Um ano antes, já havia vencido o Pan-Americano Júnior de Triathlon, feito que repetiu também em 1994. Vice-campeão do Circuito Mundial de Triathlon em 1996 e campeão de 3 etapas do Circuito Mundial no Japão (1996/98) e em Ilhéus, Bahia (1996).

Em nossa conversa Manzan relembra o começo da sua carreira e o talento que descobriu desde cedo. Ele fala também sobre um assunto polêmico: a juventude e a disciplina dos treinos de um atleta profissional. Ele revela de onde surgiu seu gosto por aventura, o que o levou para as provas de X-Terra e de Corridas de Aventura, além de expedições de caiaque, escalada, trekking e bicicleta por locais tão distantes quanto o Monte Roraima e o Aconcaguá, na Argentina.

Os cabelos longos foram sua marca registrada, além de uma corrida espetacular, quase sempre na casa dos 30′ e baixo. Com um jeito de moleque, a versão triatlética do Menino do Rio, Alexandre Joaquim Fontes Manzan.

Aproveitem!

 

– LINKS MENCIONADOS DA CONVERSA DE HOJE –

Saiba tudo sobre o atleta aventureiro e tenha acesso a fotos, videos e muita informação sobre os projetos de Manzan em seu site:

alexandremanzan.com.br

Instagram

Facebook

Núcleo Aventura

El Cruce